Do-it-youself & Manaus

Coisas aleatórias, Experiência do usuário 1 Reply

Olá, tudo bem?

Hoje vou falar um pouco de um artigo que participei da autoria e de uma experiência bacana: Apresentar num workshop em Manaus.Como?

Vista do Hotel Monaco

Vista do Hotel Monaco com o Rio negro e a floresta amazônica ao fundo.

Então, contextualizando, a Ana Carolina, eu e o nosso professor Ecivaldo Matos decidimos pegar nosso trabalho de conclusão e transformar em um artigo, pra submetermos à algum congresso, workshop ou algo assim.

Foi difícil, trabalhamos duro, mas escrevemos e fomos aceitos no WAIHCWS 2013, e vocês podem conferir aqui.

Nosso artigo teve um nome muito bizonho e longo, Técnicas de Avaliação de Usabilidade do Tipo Do-It Yourself e seus Impactos no Processo de Desenvolvimento de uma Rede Social na Web e foi sobre avaliações do tipo “Do-it-yourself” durante o processo de desenvolvimento da nossa rede social (que ainda está sendo maturada). No documento analisamos um pouco de como aplicamos algumas das técnicas de “faça você mesmo” para avaliação de experiência do usuário, que baseamos nas ideias de Steve Krug, com o intuito de fazer com que a interface do PetPatinhas (a rede social sendo maturada) fosse mais amigável.

Primeiro a gente questionou se valeria a pena fazer esse tipo de técnica, se serviria para nossa equipe, que não sabia quase nada desse assunto e depois a gente aplica 4 delas:

  1. Análise conceitual
  2. Lista de metas
  3. Teste Remoto
  4. Validação

Foi tudo meio que informal, bem descontraído, o usuário está ajudando a gente a conhecer melhor a nossa interface, seu comportamento, etc. A análise conceitual é mais um bate papo enquanto só tínhamos a ideia, enquanto o que foi mais complexo foi aplicar o teste de lista de metas e a validação, pois foram com a nossa interface já desenvolvida. Tivemos resultados muito bacanas.

Assim, pegamos esse conteúdo, que estava em um trabalho bem maior, e compusemos um artigo curto (6 páginas) e submetemos para revisão pelo pessoal do workshop. Nós fomos aprovados, revisamos o artigo e preparamos a apresentação.

Tivemos 10 minutos para apresentar tudo, a Ana e eu treinamos horas, desde as falas até o tempo de passar os slides, foi suadouro viu. Estudamos pacas e o professor ajudou muito. Ficamos discutindo bastante com ele alguns pontos sobre a apresentação, o que arrumar, o que corrigir, o que ajustar, pois tínhamos que passar a sensação de referência do artigo para pessoas que nem nos conheciam. Era algo totalmente novo afinal, estávamos acostumados a apresentar para pessoas conhecidas, curso, faculdade, mas demos conta do recado e espero ter passado bem a ideia para o pessoal que assistiu.

Foto do Teatro Amazonas

Lustre do Teatro Amazonas

Enfim, se puderem, deem uma olhada no conteúdo, eu achei bem bacana. Apresentamos, participamos de uma dinâmica, encaramos 38 graus em Manaus, horas de voo e um pouco do mercado de peixe. Valeu a pena, se puderem, ousem, nada como fazer o que se gosta em um lugar bizonho.

Até mais ^^

One thought on “Do-it-youself & Manaus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *