Horizontalização

Coisas aleatórias, Horizontalização Leave a reply

Olá, hoje vou falar sobre um assunto que não é da área da tecnologia, mas gosto muito de discutir: Gestão Horizontal.

Mas o que seria isso? Como isso aqui não é nenhum artigo acadêmico, me dou o direito de não citar fontes e deixar aqui conhecimentos e termos que eu costumo usar, se alguém discordar, ficarei feliz em ler o comentário, até pra ajudar a todos nós né… ^^.

Gestão horizontal seria um perfil administrativo de empresa em que não há uma figura de poder. Não estou dizendo que não há uma figura DECLARADA de poder, mas sim que, realmente não existe uma figura que esteja acima dos outros, ou hierarquia. Como ouvi em uma história uma vez, resumidamente:
“Se você pode me demitir, então você é meu chefe”

Simples assim, se existe alguma pessoa que pode decidir a contratação, a demissão ou tomar decisões sozinha, então ela tem mais poder que você e, nesse caso, não é horizontal.

Mas Octávio, então #comofaz? Eu vou colocar a minha visão como referência (Tipo desfile que veste modelos com abóboras para as outras pessoas pegarem o que é bacana para se inspirarem):

Na minha visão de gestão horizontal, toda tomada de decisão é feita em grupo, com toda equipe ou, em último caso, representantes, podendo ser definidos por unanimidade ou maioria inquestionável. O que isso quer dizer? Caso tenha um time com 20 pessoas e 18 decidam que 1 seja o representante, bom, isso é uma maioria inquestionável. Neste caso, esse 1 ou 2 ou quantos forem necessários, se juntam a vários uns e decide pelo grupo que representa. A definição de quantidade é proporcional à complexidade e importância da decisão, fazendo assim com que o grupo se responsabilize pelas manobras efetuadas pelo grupo.

Assim, basicamente, uma empresa horizontal é aquela em que os interessados e fornecedores tomam as decisões. Isto gera uma cadeia de iniciativa e respeito, fazendo com que os envolvidos participem ativamente em todo o processo de desenvolvimento de um serviço ou produto, fazendo com que a empresa tenha mais porcos do que galinhas.

Com esta forma de trabalho não existem setores, nem cargos, nem nada disso, apenas papéis e equipes. Uma pessoa assume um papel e se responsabiliza pelas coisas que estão atreladas à ela, desta maneira, a mocinha do RH não vai ser cobrada de trabalhos do programador .NET. Um papel é como um grupo de responsabilidades que as pessoas adotam por espontânea vontade ou por acordo. Você não vai atuar em um papel em que não irá se comprometer, portanto, seu trabalho vai ser o melhor que alguém no seu lugar faria e, ao mesmo tempo, não ficará amarrado, preso em obrigações exclusivas de um cargo.

Mas para quê? Sabe aquela situação chata de “isso não é comigo, é com fulano” ou “eu não fiz porque ciclano nao fez”? Acaba aí, você tem um papel com N responsabilidades, e elas são seu alvo, você é o dono delas, e todas devem ser respeitadas e cumpridas, se o fulano não ajudar, vá até o fulano e cobre, ou converse com ele e faça você mesmo, se ciclano não terminou, não importa, aqui não é eu ou você, em uma empresa horizontal, todos tem conhecimento do processo e interesse no sucesso do grupo, todos os comprometidos irão atuar de maneira que obtenham resultados.

A setorização gera a segregação, que faz com que grupos compitam entre si e pessoas tentem derrubar umas às outras e, eliminando isso, funciona como o seu corpo, todas as células são iguais quando nascem, daí vão se especializando e assumindo as responsabilidades que cabem a elas e com a seleção natural, algumas coisas mudam, outras não, mas estão todos fazendo parte de um corpo que, se falhar, todos morrem.

Mas Octávio, toda essa visão é tão utópica, é tão perfeito assim? Sim e não. Sim pois isso é possível, não pois irá gerar alguns agravantes como politicagem, já que o grupo define, aquele que for melhor em “sorrir e acenar” provavelmente irá se dar melhor, podem surgir influenciadores, pessoas fracas, pessoas querendo tomar o poder fingindo que respeitam, quando na verdade só estão assumindo pontos estratégicos para tomarem o poder. Mas tudo isso é inerente às relações sociais portanto, se houver realmente uma coesão no time, ou seja, todos sabem o motivo de estar ali, sabendo que se algo der certo, todos ganham e o oposto também, os políticos e manipuladores pouco a pouco serão mitigados.

Enfim, esse é meu primeiro ponto sobre horizontalização, espero que tenham gostado e que algo ajude em alguma coisa. Lembrem-se, quando você faz o que realmente gosta por um objetivo que acredita, sua vida passa a valer mais a pena.

Até mais,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *